BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

8 de mai de 2010

Yo minna!! ñ postei ontem pq ñ deu tempo =/ mas hj eu tô aki, e ñ vou mais falar sobre games, eu vou voltar falar sobre animês, mas pode ser q em uma postagem ou outra apareça algo sobre games. Mas, hj eu queria adicionar dois quadros novos no blog!! 1° Quadro: VOCÊ TEM QUE VER!! 2°Quadro: CASAL DA SEMANA!. E hj eu vou começar com o 1° Quadro, Você Tem que Ver!!
Esses dias, eu tava lendo a revista Neo Tokio, n°50, e li sobre um animê chamado Antique Bakery, aí eu fui procurar pra assisti pq achei a descrição muito legal! E eu encontrei, ontem eu fiz o download dos primeiros 5 episódios. Aí eu assisti e... simplesmente lovey!!! é muito kawaii e legal!!!! porém esse animê ñ é muito pra crianças ñ, mas vale a pena ver! Eu vou passar a matéria q eu li na NT!:


 TÍTULO ORIGINAL: Seio Kotto Yogashiten
AUTORA: Fumi Yoshinaga
GÊNERO: Shoujo
VOLUMES: 4
REVISTA: Wings
PRODUÇÃO: 1999-2002   

Quando uma confeitaria elegante abre em uma ruazinha discreta de Tóquio, quem poderia suspeitar que ela seria uma grande atração? Na Antique trabalham quatro homens, e ao longo da série acompanhamos o seu dia a dia e a amizade que cresce entre eles. Espiamos, também, um pouco da vida de alguns clientes, e torcemos para que um mistério do passado se resolva e o protagonista, Tachibana, possa encontrar sua paz de espírito. Quem afinal era o serial killer que sequestrava, alimentava com doces finos, e depois matava meninos? Quer descobrir? Então leia Antique Bakery.

PROIBIDO PARA DIABÉTICOS
Só para começar a conversa, digo que Antique Bakery não é um mangá yaoi. Temos piadinhas, uma das protagonistas é gay, mas você não vai estar lendo um mangá BL, pode ter certeza. Se decidir dar uma chance para esta obra de 'Fumi Yoshinaga, eu garanto que a diversão está garantida, pois a autora tem um humor refinado e é excelente contadora de histórias. Claro que há quem acredite que o dia adia de uma confeitaria chique não pode dar em uma boa série, só que os japoneses são capazes de fazer mangá a partir de tudo, culinária é só mais um ponto de partida. Aliás, Yoshinanga não poupa seu talento e desenha doces magníficos, e na edição americana da DPM bastava esfregar o dedo sobre o dace da capa para sentir cheiros gostosos, como de chocolate ou morango. Mas, estou enrolando, vamos para a história...
 Antique tem quatro protagonistas. Keiichiro Tachibana tem 32 anos, é rico e inteligente, mas não  consegue terminar nada na vida. Começa uma carreira e larga. Tenta levar adiante um romance e as coisas fracassam. Parece uma maldição, pois ele é atormentado por um trauma do passado. Quando era criança ele foi sequestrado a única coisa que se lembra é que o criminoso o alimentava todos os dias com doces finos. Ele foi resgatado, a única vítima sobrevivente, mas o assassino fugiu. Tachibana odeia doces, mas decide abrir uma confeitaria de luxo. Será uma isca para o sequestrador? E se der certo?
 Yusuke Ono é um mestre confeiteiro, talvez o maior talento do Japão. Ele tem a mesma idade que Tachibana e foi seu colega de escola. Quando estava no último ano do colegial, ele se declarou para Tachibana e foi duramente rejeitado. Ono, entretanto, saiu do armário e é um dos poucos gays que me parecem convincentes nos shoujo mangá que li. Ele parece um sujeito inofensivo, por trás dos seus óculos, mas na verdade, é dono de um "charme gay demoníaco" e sempre se mete em confusão. Daí, não para em emprego algum. Tachibana parece o único capaz de resistir aos seus encantos e ele aceita trabalhar na Antique sob uma condição: ele tem fobia de mulheres e a confeitaria é pequena. Então, só homens podem ser contratados. O chefe aceita com o coração sangrando, pois já tinha comprado várias roupas de maid...
 O terceiro membro do grupo é o jovem Eiji Kanda. Órfão, ex-delinquente, ele tinha um grande futuro no boxe, mas um deslocamento de retina interrompe sua carreira. Um dia, ele vê a placa de precisa-se na Antique. Tachibana não vê muito futuro nele, mas o rapaz tambám é imune ao charme de Ono e isso basta. Além disso, mostra-se um excelente aprendiz e é apaixonado por doces. O rapaz e Tachibana vivem brigando, mas no fundo, se admiram e o chefe faz tudo para ajudar no progresso profissional do rapaz.
 Por fim, temos Chikage Kobayakawa, o mais velho do grupo e, também, o mais atrapalhado e inocente. Ele e sua mãe foram acolhidos pela família de Tachibana, quando fugiram de um pai agressor, e ele trata o rapaz como se fosse um senhor feudal. Colocado pela família para tomar conta de Tachibana e da Antique, é o chefe que toma conta dele. Chikage enxerga mal, vive esbarrando nas coisas e acaba envolvido por Ono, que dá em cima dele, mas age de forma muito leviana, em alguns momentos.
 Na verdade, Ono parece um homossexual pré-HIV, levando uma vida promíscua, e isso talvez tenha sido um deslize de Yoshinaga. Já Chikage tem uma filha chamada Kaedeko, fruto da "caridade" (*é por aí mesmo*) que ele fez para a escritora quarentona Sakurako Sakaki, que viu nele os atributos físicos necessários, embora não seja brilhante intelectualmente. Deko é muito crescida para a idade, acaba assustando Ono, e também é atrapalhada como o pai, para o desespero da mãe.
 Ao longo do mangá, Fumi Yoshinaga equilibra humor e drama, algum sexo ligth (*heterossexual, mais que homossexual*), fora o mistério sobre a identidade do serial killer. Os flashbacks constantes nos mostram a infância e juventude dos rapazes, e nos ajudam a entendê-los. E muito interessante ver como Kanda se supera através o esporte, a frustração da doença e como recupera a alegria com sua nova carreira. Há, também, a discussão sobre a importância da educação para se alcançar os ideais, atrvés da tortura que é para Kanda aprender francês se quiser se tornar um verdadeiro maitre patissier como Ono.
 Aliás, um dos grandes "barrancos" do mangá é quando o antigo mestre de Ono, o francês JeanBaptiste, vem da França para levá-lo de volta. Eles foram amantes, além de mestre e discípulo, e o sujeito é bem violento. De novo, a autora perde uma boa chance, pois Ono se sente culpado pelas agressões que sofre. Ainda assim, a possibilidade da saída de Ono rende um dos diálogos mais engraçados entre ele e Tachibana.
 Antique poderia ser um mangá mais longo. Como ele é feito muito mais de histórias curtas do que um atrama contínua, poderíamos continuar nos deliciando com o dia a dia da Antique e seus clientes. Mas as quetões principais são resolvidas, como o passado de Tachibana.

  EPISÓDIOS DO ANIMÊ  AQUI !!! (o mangá eu ñ axei p/ download xD)

Nenhum comentário:

Postar um comentário